4Matt Tecnologia

Governança de TI: saiba como esse conceito pode ser aplicado na sua empresa

Governança de TIAtingir os objetivos estratégicos da empresa é uma meta não apenas da equipe de marketing, mas de todos os departamentos em conjunto. É aí que entra a Governança de TI, que busca alinhar a equipe deste setor às estratégias corporativas. Confira neste artigo mais detalhes sobre o assunto!

Governança de TI: O que é?

Para a Escola Superior de Redes (ESR), a governança de TI se desenvolve através de habilidades estratégicas para os profissionais da área. Essas competências dizem respeito ao planejamento e implantação de projetos de governança. Estes, por sua vez, são considerados primordiais no meio corporativo, seja no âmbito operacional ou legal.

Já o Gartner resume o conceito como os processos que buscam o uso mais eficiente da Tecnologia da Informação, ajudando a empresa a alcançar suas metas.

A Governança de TI, ainda, é bastante confundida com a Governança de Software, que busca adequar os programas utilizados na empresa às suas metas. Com nomenclaturas e importâncias semelhantes, os conceitos têm definições bastante distintas. Portanto, fique atento!

Por que apostar nessa estratégia?

De um modo geral, a Governança de TI amplia o leque de possibilidades da empresa e otimiza seus resultados. Dessa forma, representa um grande diferencial, fazendo com que o negócio se torne mais competitivo no mercado. Para que atinja estes objetivos, a estratégia traz soluções como:

  • Mais qualidade nos serviços – Já que o setor de TI passa a funcionar também como uma peça estratégica dentro de empresa
  • Informações mais seguras – Por isso, a busca pela padronização de processos e a verificação de regras
  • Otimização de recursos – Evitando desperdícios e promovendo os melhores resultados de acordo com o orçamento disponível
  • Acompanhamento de métricas – Sejam elas financeiras, de produtividade, conversão, entre outras
  • Maior produtividade do negócio – Pois aprimora os processos organizacionais da empresa, permitindo que tudo funcione da maneira mais otimizada possível
  • Apoiar na estratégia de Cloud – Garantido que os padrões de governança de nuvem sejam implementados

Isso sem mencionar que erros de TI podem ameaçar a credibilidade da empresa de diversas maneiras. Afinal, podem expor a qualquer momento desde informações próprias quanto de clientes, ou seja, o setor de Tecnologia da Informação tem uma grande responsabilidade em mãos. Para evitar que tudo isso seja colocado em risco, apostar na Governança de TI pode ser a melhor estratégia.

Como implantar a Governança de TI no meu negócio?

É importante saber que essa implantação não é algo que acontece de um dia para o outro. Por conter passos executáveis em diferentes prazos, a aplicação dessa governança é um processo gradual. Segundo o Gartner, essa implementação deve seguir as seguintes etapas:

  1. Identifique os requisitos da empresa
  2. Projete uma estrutura de governança
  3. Valide essa estrutura
  4. Implemente a estrutura
  5. Opere utilizando essa política
  6. Avalie os resultados
  7. Renove as metodologias de acordo com as demandas da empresa

Lembrando que, assim como outros tipos de políticas, a governança de TI não tem uma fórmula fixa. Além de se personalizar de acordo com o perfil de cada empresa, ela pode (e deve!) se adaptar às diferentes necessidades corporativas e a evolução do mercado.

Pretende implantar a governança de TI em sua empresa, mas não sabe como? Nós podemos te ajudar! Entre em contato conosco e saiba mais!

Posts Relacionados

6 Práticas para Garantir a Segurança com ITAM

A Gestão de Ativos de Tecnologia da Informação (ITAM) é um conjunto de práticas comerciais que une as funções financeiras, de inventário, contratuais e de risco para gerenciar o ciclo de vida dos ativos de TI e tomar decisões estratégicas para a empresa. O ITAM é crucial para qualquer organização,

Leia mais »

Desvendando o CMDB: Guia Completo de Perguntas Frequentes

Neste artigo, exploraremos o mundo do CMDB (Banco de Dados de Gerenciamento de Configuração), respondendo às perguntas mais comuns sobre este importante aspecto da gestão de TI. Do significado básico às melhores práticas e sua implementação, vamos mergulhar nas questões essenciais relacionadas ao CMDB. 1. CMDB significa? CMDB é a

Leia mais »

CSDM e ServiceNow: Otimize o Gerenciamento de Serviços!

O Common Service Data Model (CSDM) na ServiceNow é uma estrutura padronizada que ajuda as organizações a estruturar e gerenciar seus itens de configuração (CIs), CMDB (Configuration Management Database) e serviços dentro da plataforma ServiceNow. Ele fornece uma maneira consistente de definir e relacionar diferentes aspectos de serviços de TI

Leia mais »