4Matt Tecnologia

Gerenciamento SaaS: Por onde começar?

O modelo de negócio Software as a Service (SaaS) tem se popularizado nos últimos anos, especialmente por causa de plataformas como Netflix, HubSpot e DocuSign.

Uma Visão Geral de SaaS

Software-as-a-service (SaaS) é um modelo de distribuição de software no qual um provedor de nuvem hospeda aplicativos e os disponibiliza para usuários finais pela Internet. Nesse modelo, um fornecedor de software independente (ISV) pode contratar um provedor de nuvem terceirizado para hospedar o aplicativo. Ou, com empresas maiores, como a Microsoft, o provedor de nuvem também pode ser o fornecedor de software.

SaaS é uma das três principais categorias de computação em nuvem, juntamente com infraestrutura como serviço ( IaaS ) e plataforma como serviço ( PaaS ). Uma variedade de profissionais de TI, usuários de negócios e usuários pessoais usam aplicativos SaaS. Os produtos variam de entretenimento pessoal, como Netflix, a ferramentas avançadas de TI. Ao contrário de IaaS e PaaS, os produtos SaaS são frequentemente comercializados para usuários B2B e B2C.

De acordo com um relatório recente da McKinsey & Company, os analistas do setor de tecnologia preveem um maior crescimento no mercado de software como serviço e esperam ver o mercado de produtos SaaS perto de US$ 200 bilhões até 2024.

SaaS, SAM, Gestão de SaaS

Qual é a importância da gestão SaaS para o setor de TI?

O Gartner declarou: “À medida que os editores de software se concentram no aumento da receita de licenças de SaaS e assinatura, a medição ativa e o gerenciamento de custos de aplicativos se tornam necessidades inevitáveis. Os líderes de terceirização de TI e gerenciamento de fornecedores devem mudar o foco das práticas de gerenciamento de ativos de software para eliminar os gastos excessivos.” Portanto, as organizações que desejam crescer precisam das ferramentas certas, mas o portfólio de ferramentas, aplicativos, serviços e ativos físicos tende a aumentar.

Se você gerenciar SaaS em planilhas, certamente atingirá um ponto crítico na administração. A TI precisa de uma maneira melhor de organizar e utilizar seus ativos. O gerenciamento SaaS escalável exige ferramentas de última geração para garantir a visibilidade, reduzir o desperdício e garantir a segurança dos dados.

Gestão de ativos SaaS

Gerenciamento de fornecedores SaaS como parte do ITAM

Com o aumento de SaaS nos últimos anos, nunca foi tão importante para a TI otimizar a descoberta de SaaS, a adoção de SaaS e as operações de SaaS. 

O gerenciamento de ativos e administrar o acesso a sistemas interconectados é tão importante para sua prática de gerenciamento geral quanto o controle dos ativos físicos.

E à medida que o uso de SaaS cresce e o equilíbrio entre a compra de hardware e software muda, o gerenciamento eficaz de fornecedores ajuda a organizar dados e processos de compra para melhores decisões e mais economia.

Quais as maiores preocupações em controle de SaaS para 2022?

1. Conformidade

Para estabelecer operações de negócios no mercado ou com um determinado cliente, ter um compliance em TI bem estruturado é importante. 

O que dizer, então, nos dias de hoje, em que muitas empresas aderiram massivamente o home office? Ou das leis regulatórias de privacidade que pressionam as companhias a adotarem as melhores práticas de segurança da informação? 

Os dados são a principal estrutura de uma organização e a segurança deles precisa estar presente em toda a cadeia, seja a nível local e global. 

Por isso a importância do compliance em TI. Essa prática é um processo onde se estabelece requisitos de segurança digital para fornecedores ou atender a essas características de segurança de terceiros. 

2. Visibilidade

A visibilidade é um dos maiores e mais complexos problemas que as equipes de TI enfrentam ao tentar gerenciar ativos. Quando as equipes não têm visibilidade dos recursos disponíveis, elas ficam em desvantagem em termos de planejamento de capacidade, gerenciamento de recursos, integração de funcionários e previsão.

Essa falta de visibilidade se deve em parte ao número crescente de proprietários de cobrança exclusivos. As pequenas empresas têm em média 10 e as empresas maiores podem ter até 100. 

Além disso, o shadow IT (conhecido também como “gastos independentes ”) está crescendo. Essas instalações de aplicativos não autorizados são difíceis de detectar, até que causem um incidente de segurança ou apareçam em uma auditoria de cartão de crédito corporativo.

Um relatório estima que 75% dos CIOs esperam por um aumento no envolvimento da segurança cibernética no próximo ano. A visibilidade terá um papel importante no sucesso das iniciativas de segurança cibernética. 

3. Controle de acesso

Entender o que é controle de acesso na segurança da informação e como funciona, é muito importante para toda empresa que deseja ser competitiva em seu mercado.

Alguns fatores que reforçam a importância desse procedimento nos negócios são:

4. Simplificar os meios de acesso

Ao invés de ter várias senhas, uma para cada coisa, uma empresa pode adotar um sistema integrado com uma única senha para que um usuário possa acessar todos os níveis de informação que ele está autorizado a acessar. Isso facilita a auditoria ao percorrer os caminhos de acesso.

5. Criar uma hierarquia da informação na empresa

A hierarquia das informações é importante no controle de acesso para segurança da informação, pois simplifica o trabalho diário dos funcionários e permite que eles encontrem rapidamente o que precisam. Assim, eles podem evitar perder tempo abrindo várias pastas até encontrarem o que precisam.

6. Digitalizar e automatizar processos

A digitalização de documentos da empresa facilita a rotina e o arquivamento de informações. Além disso, automatiza o processo artesanal, que leva mais tempo.

Iniciando gerenciamento SaaS

Muitos departamentos de TI lutam silenciosamente com planilhas devido à relação custo-benefício de processos manuais de fácil acesso.

Na maioria dos casos, investir em um sistema automatizado de gerenciamento de fornecedores para SaaS pode resultar em economias líquidas substanciais para a organização. Na verdade, as organizações que usam ferramentas de gerenciamento de fornecedores para comprar software podem economizar até 25%.

Outra barreira comum para automatizar o gerenciamento de SaaS: a dificuldade percebida de migração. A migração para uma nova plataforma pode ser assustadora quando a TI já está lutando para obter visibilidade de seu software e ativos atuais. No entanto, com o processo certo, a migração para uma plataforma de gerenciamento SaaS pode ser um processo relativamente rápido e fácil de gerenciar, com economia imediata de custos.

Por onde começar 

Comece sua jornada para um melhor gerenciamento e conformidade de SaaS em três etapas:

1. Identifique os proprietários: A implementação da governança de SaaS é um esforço colaborativo entre TI, compras, finanças e partes interessadas departamentais. Identifique defensores da coleta e centralização de informações de várias fontes.

2. Comece com aplicativos caros: O princípio 80/20 se aplica ao uso de aplicativos, então comece identificando suas ferramentas de software mais populares. Peça aos chefes de departamento uma lista dos 10 ou 15 principais aplicativos usados ​​por suas equipes. Da mesma forma, identifique aplicativos corporativos como Slack ou Jira.

3- Veja os próximos projetos: confira sua pilha de SaaS atual para futuras renovações, expansões ou novas compras. Use-os como um programa piloto para automação de gerenciamento de SaaS. Negocie e feche negócios e colete dados dentro do sistema com a ajuda do CSM e especialistas em compras. Adicione novos negócios à plataforma usando protocolos estabelecidos e aumente ainda mais a visibilidade e a economia ao longo do tempo.

Histórico

A hospedagem centralizada de aplicativos de negócios remonta à década de 1960. A partir dessa década, a IBM e outros fornecedores de computadores mainframe conduziram um negócio de bureau de serviços, muitas vezes referido como compartilhamento de tempo ou computação utilitária . Esses serviços incluíam a oferta de poder computacional e armazenamento de banco de dados para bancos e outras grandes organizações a partir de seus data centers mundiais . 

A expansão da Internet durante a década de 1990 trouxe uma nova classe de computação centralizada , chamada de provedores de serviços de aplicativos (ASP). Os ASPs forneciam às empresas o serviço de hospedagem e gerenciamento de aplicativos de negócios especializados, para reduzir custos por meio da administração central e da especialização do provedor em um determinado aplicativo de negócios. Dois dos maiores ASPs eram a USI, com sede na área de Washington, DC, e a Futurelink Corporation, com sede em Irvine, Califórnia . 

A sigla apareceu pela primeira vez na descrição de bens e serviços de uma marca registrada do USPTO , arquivada em 23 de setembro de 1985. DbaaS ( Database as a service ) surgiu como uma subvariedade de SaaS e é um tipo de nuvem banco de dados .

A Microsoft se referiu ao SaaS como “software mais serviços” por alguns anos. 

O gerenciamento de fornecedores é uma maneira poderosa de se manter atualizado sobre o software que sua empresa está usando (ou não), economizar dinheiro em seus resultados e dimensionar seus negócios com eficiência.

Entre em contato conosco, e veja o que a 4Matt pode fazer para sua empresa economizar, tanto em tempo quanto em dinheiro.

Tags: ServiceNow, Snow Software, Gestão de Ativos de Software, Software Asset Management, SAM, FINOps, ITAM, ITSM, Flexera, Cloud Management framework de governança, asset management system, software licensing, software asset, Tipos de licença de software, software asset management, churn rate, custos de aquisição, atendimento ao cliente, modelo saas, empresas saas,aquisição de cliente, exemplos de empresas, reduza os custos, diferença entre empresas saas, vendas saas, resultados digitais, saas precisam, integração com outros sistemas, licenças de software, redução de custo, encontre um parceiro, empresas saas no brasil, quais os benefícios, saas software, mercado saas, aplicação em nuvem, precisam se preocupar, plataformas saas, baseado em nuvem, empresas provedoras, licença de uso, terá acesso, criar soluções, recursos para desenvolvedores, ajuste de mercado, saúde financeira, empresa contratada, receita mensal, falhas de segurança, conteúdo gratuito, cenário das empresas saas, criar uma conta, plataforma de ecommerce, principais métricas para acompanhar, rede virtual, vida do cliente, provedoras de saas, materiais gratuitos, dispositivos móveis, quais são os principais, saas oferece, redes sociais, infraestruturas de ti, saas no brasil, acessado remotamente, nuvem híbrida, red hat, bancos de dados, lifetime value, software como serviço saas, sucesso do cliente, modelo de cobrança, teste grátis, marketing digital, principais métricas, taxa de rejeição, proteção de dados, enterprise resource planning, microsoft azure, armazenamento na nuvem, inside sales, soluções saas, nuvem privada, solução saas, customer relationship, vantagens do saas, computador ou dispositivo, custos iniciais, conheça as principais, gerenciamento de custos, computação em nuvem, modelo de negócios, aplicações saas

 

Posts Relacionados

Microsoft SPLA versus BYOL

Na paisagem em constante evolução da tecnologia da informação, a computação em nuvem tem se firmado como uma solução poderosa para empresas de todos os

Leia mais »